Com o posicionamento contrário ao retorno das aulas presenciais no município, o Sindsfop convoca os servidores públicos municipais da educação para participarem de Assembleia Extraordinária para discussão de uma possível greve sanitária na educação pública de Ouro Preto. A Assembleia acontece nesta quinta-feira (12), às 17h, na sede do Sindicato.

A greve sanitária é um instrumento por meio do qual os trabalhadores, mediante a paralisação da prestação do serviço, reivindicam condições de trabalho que garantam a segurança ou saúde dos trabalhadores.

Respeitando as normas sanitárias vigentes e para que não ocorra aglomerações, o sindicato orienta que cada escola ou creche municipal eleja pelo menos um representante para participar da assembleia. Dessa forma, o movimento pode cobrir todas as unidades escolares do município e demonstrar sua força.

De acordo com o presidente do Sindsfop, Leandro Andrade, caso a greve sanitária seja deliberada, os servidores que aderirem ao movimento não precisam se preocupar quanto a represálias por parte do executivo municipal. O exercício do direito de greve não pode ocasionar nenhuma aplicação de penalidade ao trabalhador, seja ele efetivo ou contratado. É também vedada a contratação de novos profissionais para substituir os grevistas, bem como a demissão de servidor em função de fato relacionado à greve.

O Sindsfop reforça que trabalha para a garantia dos direitos dos servidores públicos municipais, e que, neste momento, a participação dos servidores de educação na assembleia é primordial. Contamos com a presença de vocês!

SINDSFOP GESTÃO 2021/2024

“Diálogo, transparência, independência e base de luta”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *