Diante da sobrecarga, tanto física quanto psicológica, dos profissionais que atuam na linha de frente do combate ao COVID-19, do risco de contágio devido a sua alta transmissibilidade e da ausência de tratamento específico para esta doença, o SINDSFOP oficiou (ANEXO) o município cobrando a adoção de todas as medidas para a proteção da vida dos servidores, como treinamento e fornecimento de EPIs, além da adoção de medida compensatória como o pagamento da insalubridade em grau máximo.

Desta forma, o SINDSFOP requereu o pagamento do adicional de insalubridade em grau máximo – 40% (quarenta por cento) – para todos os servidores da Prefeitura Municipal de Ouro Preto cujas unidades de atuação e atribuições estiverem vinculadas à linha de frente do combate ao COVID-19.

O SINDSFOP está comprometido na luta pela valorização do servidor e por melhores condições de trabalho, em constante atuação, reafirmando seu empenho na busca pela segurança e proteção da saúde dos servidores municipais diante dos riscos desta pandemia.

ANEXO

SINDSFOP – GESTÃO 2017/2020

“A força e a voz dos servidores na construção de um Sindicato para todos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *