REIVINDICAÇÃO PELO CUMPRIMENTO INTEGRAL DO ACORDO COLETIVO 2017 – 71° REUNIÃO DA CMOP

Na última quinta-feira (19/10/17), servidores municipais juntamente com a diretoria do SINDSFOP marcaram presença e fizeram um apitaço na Câmara Municipal de Ouro Preto para reivindicar o cumprimento integral do Acordo Coletivo 2017. O Presidente do SINDSFOP, Mauro Luiz Fonseca, fez uso da Tribuna Livre para expor a situação do não cumprimento de cláusulas do Acordo Coletivo 2017 (Lei Complementar Municipal 171/2017), entre elas, a Cláusula 2a (não pagamento do retroativo do vale-alimentação) e a Cláusula 9a (não está ocorrendo a compra das férias-prêmio).

O Presidente do sindicato destacou que as negociações da Data Base 2017 foram difíceis e demoradas, contando inclusive com a participação de comissão de vereadores da Câmara de Ouro Preto, e que tiveram mínima evolução em suas cláusulas econômicas, obrigando os servidores a suportarem mais um ano de defasagem salarial. Reforçou que os servidores estão desempenhando suas atribuições funcionais, muitas vezes, em precárias condições de trabalho, com reduzido quadro de servidores, ausência de insumos e sobrecarga de trabalho gerada, principalmente, pelo aumento da utilização de serviços públicos pela população.

Destacou que os servidores compreendem o momento atual do país e do município, porém já fizeram um sacrifício na aprovação de um Acordo Coletivo que pouco valorizou a classe e continuam se sacrificando para manter os serviços públicos em funcionamento e com qualidade, mesmo diante das precárias condições de trabalho acima relatadas que estão gerando, inclusive, o aumento de problemas de saúde e afastamentos funcionais. Portanto, exigem que o mínimo que o município pode fazer é cumprir integralmente o Acordo Coletivo 2017.

Reiterando o compromisso do SINDSFOP com os servidores, o presidente lembrou que a diretoria do sindicato vem se movimentando ativamente na defesa da classe e cobrando do executivo, em encontros periódicos, uma resposta adequada às demandas apresentadas.

Vários vereadores se manifestaram, reafirmando o compromisso com a valorização dos servidores e, ao mesmo tempo, realizando ponderações sobre a situação econômica atual do município. Porém, concordando que o Acordo Coletivo 2017 deve ser cumprido integralmente.

Ao final, o SINDSFOP solicitou o apoio dos vereadores para intermediar uma solução adequada para os problemas apresentados. Em resposta, recebeu o apoio de toda a casa que irá acompanhar e intermediar uma negociação através da comissão de vereadores já formada anteriormente, composta por Geraldo Mendes, Juliano Ferreira, Marquinho do Esporte, Regina Braga e Wander Leitoa, para buscar a melhor solução para o problema.

O SINDSFOP reafirma seu compromisso na luta pela valorização do servidor e por melhores condições de trabalho, para isso, chama a participação ativa dos servidores nesta luta!

SINDSFOP – GESTÃO 2017/2020
“A força e a voz dos servidores na construção de um Sindicato para todos”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *